Quais são o ciclos operacionais?

Quais são o ciclos operacionais?

Os ciclos operacionais são fundamentais para o funcionamento eficiente de qualquer empresa. Eles representam a sequência de eventos e atividades que uma empresa realiza desde a aquisição de recursos até a entrega de produtos ou serviços aos clientes. Vamos abordar neste conteúdo o que são ciclos operacionais, como montar um ciclo operacional eficaz em seu negócio e como calcular o ciclo operacional.

O que é um ciclo de operação?

Um ciclo operacional, em termos simples, é o período de tempo necessário para que uma empresa complete um conjunto específico de atividades relacionadas às operações do negócio. Ele começa quando a empresa adquire os recursos necessários e termina quando ela recebe o pagamento dos clientes em troca dos produtos ou serviços prestados. O ciclo operacional é uma métrica que ajuda a entender o tempo que leva para transformar os recursos em dinheiro.

Para que serve o ciclo operacional?

Vimos que o ciclo operacional é um indicador importante para a gestão financeira das empresas, pois influencia a liquidez e a rentabilidade das empresas. Mas para que serve?

O ciclo operacional é um indicador importante para a gestão financeira das empresas porque:

  • Indica o tempo que a empresa leva para converter seus custos em receitas: O ciclo operacional mede o período de tempo que decorre entre o investimento em mercadorias ou insumos e o recebimento do pagamento dos clientes. Quanto menor o ciclo operacional, mais rápido a empresa recupera seus investimentos e obtém lucro.
  • Influencia a liquidez da empresa: A liquidez é a capacidade da empresa de honrar seus compromissos financeiros no curto prazo. Um ciclo operacional curto ajuda a melhorar a liquidez da empresa, pois libera dinheiro mais rapidamente para o caixa da empresa.
  • Influencia a rentabilidade da empresa: A rentabilidade é a capacidade da empresa de gerar lucro. Um ciclo operacional curto ajuda a aumentar a rentabilidade da empresa, pois permite que a empresa tenha mais tempo para investir o dinheiro que recebe das vendas.

A redução do ciclo operacional pode gerar benefícios para as empresas, como:

  • Melhoria da liquidez: Isso ocorre porque o dinheiro é liberado mais rapidamente para a empresa.
  • Aumento da rentabilidade: Isso ocorre porque a empresa tem mais tempo para investir o dinheiro que recebe das vendas.

É importante ressaltar que a redução do ciclo operacional deve ser feita de forma equilibrada, sem comprometer a saúde financeira da empresa.

Quantos dias é o ciclo operacional?

O ciclo operacional é o período de tempo que decorre entre a compra de mercadorias ou insumos para produção e o recebimento do pagamento das vendas realizadas com esses produtos. Ele é composto por três etapas:

  • Prazo médio de estocagem (PME): É o período de tempo que decorre entre a compra de mercadorias ou insumos e a sua venda.
  • Prazo médio de produção (PMP): É o período de tempo que decorre entre a compra de mercadorias ou insumos e a sua transformação em produtos acabados.
  • Prazo médio de recebimento (PMR): É o período de tempo que decorre entre a venda de produtos e o recebimento do pagamento pelos clientes.

O ciclo operacional é um indicador importante para a gestão financeira das empresas, pois influencia a liquidez e a rentabilidade das empresas.

O número de dias do ciclo operacional varia de acordo com o tipo de empresa e o setor em que ela atua. Em geral, empresas que trabalham com produtos de baixo valor agregado e que vendem a prazo têm ciclos operacionais mais longos. Já empresas que trabalham com produtos de alto valor agregado e que vendem à vista têm ciclos operacionais mais curtos.

Aqui estão alguns exemplos de ciclos operacionais típicos de diferentes tipos de empresas:

  • Empresas de varejo: 30-60 dias
  • Empresas de manufatura: 60-90 dias
  • Empresas de serviços: 30-60 dias

O ciclo operacional pode ser reduzido por meio de ações como:

  • Redução do prazo médio de estocagem: Isso pode ser feito por meio de uma melhor gestão do estoque, com foco na redução dos níveis de estoque e na melhoria da rotatividade dos produtos.
  • Redução do prazo médio de produção: Isso pode ser feito por meio da adoção de tecnologias que automatizem o processo de produção ou pela otimização dos processos produtivos.
  • Redução do prazo médio de recebimento: Isso pode ser feito por meio da adoção de políticas de cobrança mais agressivas ou pela oferta de descontos para pagamento à vista.

A redução do ciclo operacional pode gerar benefícios para as empresas, como:

  • Melhoria da liquidez: Isso ocorre porque o dinheiro é liberado mais rapidamente para a empresa.
  • Aumento da rentabilidade: Isso ocorre porque a empresa tem mais tempo para investir o dinheiro que recebe das vendas.

É importante ressaltar que a redução do ciclo operacional deve ser feita de forma equilibrada, sem comprometer a saúde financeira da empresa.

Quais são os ciclos operacionais?

Existem vários tipos de ciclos operacionais, dependendo do setor de atividade da empresa. Agora vamos conhecer em detalhes alguns dos tipos mais comuns:

Ciclo Operacional de Vendas: 

Esse ciclo começa quando a empresa inicia as atividades de marketing e vendas para atrair clientes e termina quando as vendas são efetivamente concluídas. Pode incluir atividades como geração de leads, negociação, faturamento e entrega.

Ciclo Operacional de Compras: 

Este ciclo começa quando a empresa decide comprar matérias-primas ou produtos para revenda e termina quando esses itens são entregues e prontos para uso na produção ou venda.

Ciclo Operacional de Produção: 

O ciclo de produção começa quando a empresa inicia a fabricação de produtos a partir de matérias-primas ou componentes e termina quando os produtos são concluídos e prontos para venda.

Ciclo Operacional de Projetos: 

Empresas de serviços e consultoria muitas vezes têm ciclos operacionais baseados em projetos. Começa quando um projeto é contratado e termina quando o projeto é concluído e faturado.

Como montar um ciclo operacional?

Montar um ciclo operacional eficiente é fundamental para o sucesso do seu negócio. Aqui estão algumas etapas para fazê-lo:

Etapa 1: Identifique os Processos-Chave 

Comece identificando os principais processos e atividades em seu negócio que compõem o ciclo operacional. Isso pode incluir vendas, compras, produção, entrega, entre outros.

Etapa  2: Analise e Otimize 

Analise cada etapa do ciclo operacional em busca de possíveis gargalos, ineficiências ou atrasos. Identifique áreas que podem ser otimizadas para reduzir o tempo necessário.

Etapa 3: Automatize quando Possível 

Considere a automação de tarefas repetitivas e demoradas. Isso pode incluir a implementação de sistemas de gestão de relacionamento com o cliente (CRM), sistemas de gerenciamento de cadeia de suprimentos (SCM) e outros softwares específicos para melhorar a eficiência.

Etapa 4: Defina Indicadores-Chave de Desempenho (KPIs)

Estabeleça KPIs para monitorar e medir o desempenho do ciclo operacional. Isso ajudará a identificar problemas e tomar medidas corretivas.

Etapa 5: Treine a Equipe 

Uma equipe bem treinada é essencial para a execução eficaz do ciclo operacional. Certifique-se de que os funcionários entendam seus papéis e responsabilidades.

Etapa 6: Avalie Regularmente 

Monitore e avalie regularmente o desempenho do ciclo operacional e faça ajustes conforme necessário.

Etapa 7: Mantenha o Foco no Cliente 

Lembre-se de que o ciclo operacional não se trata apenas de eficiência interna, mas também de atender às necessidades e expectativas dos clientes. Mantenha o foco na satisfação do cliente.

Como calcular o ciclo operacional em 5 passos

O ciclo financeiro é uma métrica importante para a gestão financeira de uma empresa, pois ajuda a avaliar o tempo necessário para converter investimentos em capital de giro em receitas. Calculá-lo envolve algumas etapas específicas. Aqui está um guia passo a passo detalhado sobre como calcular o ciclo financeiro:

Passo 1: Identificação dos Componentes

Primeiro, é importante identificar os principais componentes do ciclo financeiro. Esses componentes incluem:

Período Médio de Estocagem (PME): É o tempo médio que os produtos ou matérias-primas permanecem no estoque antes de serem vendidos.

Período Médio de Recebimento (PMR): É o tempo médio que a empresa leva para receber o pagamento de seus clientes após a venda.

Período Médio de Pagamento (PMP): É o tempo médio que a empresa leva para pagar seus fornecedores após receber os produtos ou serviços.

Passo 2: Coleta de Dados

Tenha um sistema confiável e reúna os dados necessários para calcular cada um desses componentes. Isso pode envolver a análise de registros financeiros, como demonstrativos financeiros, registros de estoque, contas a receber e contas a pagar.

Passo 3: Cálculo dos Componentes

Agora, calcule cada um dos componentes do ciclo financeiro:

  • Período Médio de Estocagem (PME): Divida o valor médio do estoque pela média das vendas diárias (ou média de vendas por período). A fórmula é: PME = (Valor Médio do Estoque) / (Média das Vendas Diárias).
  • Período Médio de Recebimento (PMR): Divida o valor médio das contas a receber pela média das vendas diárias. A fórmula é: PMR = (Valor Médio das Contas a Receber) / (Média das Vendas Diárias).
  • Período Médio de Pagamento (PMP): Divida o valor médio das contas a pagar pela média das compras diárias (ou média de compras por período). A fórmula é: PMP = (Valor Médio das Contas a Pagar) / (Média das Compras Diárias).

Passo 4: Cálculo do Ciclo Financeiro

Agora que você tem os valores do PME, PMR e PMP, você pode calcular o ciclo financeiro. A fórmula é:

Ciclo Financeiro = PME + PMR – PMP

Essa fórmula leva em consideração o tempo necessário para converter investimentos em estoque em receitas (PME), menos o tempo que leva para receber o pagamento dos clientes (PMR), e subtrai o tempo que leva para pagar fornecedores (PMP).

Passo 5: Interpretação dos Resultados

Um ciclo financeiro mais curto indica que a empresa pode converter investimentos em capital de giro em receitas mais rapidamente, o que é positivo. Um ciclo financeiro mais longo pode indicar a necessidade de gerenciar melhor o estoque, melhorar as políticas de crédito ou otimizar o processo de pagamento a fornecedores.

Lembre-se de que o ciclo financeiro deve ser calculado com base em um período de tempo específico, como um mês ou um ano, dependendo da frequência dos seus dados financeiros. A análise regular do ciclo financeiro é essencial para a gestão eficaz do capital de giro de uma empresa e para garantir a saúde financeira a longo prazo.

Como o ciclo operacional da empresa impacta o fluxo de caixa da empresa?

O ciclo operacional impacta o fluxo de caixa da empresa de duas formas principais:

  • Aumentando o fluxo de caixa: Um ciclo operacional curto libera dinheiro mais rapidamente para o caixa da empresa, o que pode aumentar o fluxo de caixa.
  • Reduzindo as necessidades de capital de giro: Um ciclo operacional curto reduz a necessidade da empresa de manter estoques e créditos a receber, o que pode reduzir as necessidades de capital de giro.

Aqui estão alguns exemplos de como o ciclo operacional pode impactar o fluxo de caixa da empresa:

  • Uma empresa com um ciclo operacional de 30 dias terá mais fluxo de caixa do que uma empresa com um ciclo operacional de 60 dias. Isso ocorre porque a empresa com o ciclo operacional mais curto recebe o pagamento das vendas mais rapidamente, o que libera dinheiro mais rapidamente para o caixa.
  • Uma empresa com um ciclo operacional curto terá menores necessidades de capital de giro do que uma empresa com um ciclo operacional mais longo. Isso ocorre porque a empresa com o ciclo operacional mais curto precisa manter menos estoques e créditos a receber, o que reduz os custos financeiros associados ao capital de giro.

Em geral, um ciclo operacional curto é considerado positivo para o fluxo de caixa da empresa. Isso ocorre porque um ciclo operacional curto libera dinheiro mais rapidamente para o caixa da empresa, o que pode aumentar o fluxo de caixa e reduzir as necessidades de capital de giro.

No entanto, é importante ressaltar que a redução do ciclo operacional deve ser feita de forma equilibrada, sem comprometer a saúde financeira da empresa.

3 dicas infalíveis para reduzir o ciclo operacional e melhorar o fluxo de caixa da empresa:

  • Reduzir o prazo médio de estocagem: Isso pode ser feito por meio de uma melhor gestão do estoque, com foco na redução dos níveis de estoque e na melhoria da rotatividade dos produtos.
  • Reduzir o prazo médio de produção: Isso pode ser feito por meio da adoção de tecnologias que automatizem o processo de produção ou pela otimização dos processos produtivos.
  • Reduzir o prazo médio de recebimento: Isso pode ser feito por meio da adoção de políticas de cobrança mais agressivas ou pela oferta de descontos para pagamento à vista.

Conclusão

Os ciclos operacionais desempenham um papel crucial na gestão eficaz de uma empresa. Identificar, analisar e otimizar esses ciclos ajuda a melhorar a eficiência, reduzir custos e atender melhor às necessidades dos clientes.

Vale lembrar que o ciclo operacional deve ser calculado com base em um período de tempo específico, como um mês ou um ano, dependendo da frequência dos seus dados operacionais. 

Ao montar um ciclo operacional eficiente, sua empresa estará melhor preparada para enfrentar os desafios do mercado e alcançar o sucesso. Conte com a BI4us nesse processo. Entre em contato!

BI4US

BI4US

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Olá!

Entre em contato e tire suas dúvidas.

× Em que posso te ajudar?