O que é e em que ano a NR 27 foi revogada?

O que é e em que ano a NR 27 foi revogada?

Você já se perguntou sobre as mudanças recentes nas normas regulamentadoras de segurança no trabalho? Se sim, é importante conhecer a NR 27 e sua relevância no cenário brasileiro. Neste conteúdo, exploraremos detalhadamente o que é a NR 27 e, mais crucial ainda, em que ano ela foi revogada.

A NR 27, que tratava das condições e meio ambiente de trabalho em atividades com substâncias químicas, era uma peça chave no contexto de segurança ocupacional. No entanto, compreender quando essa norma foi revogada é vital para garantir o cumprimento das regulamentações atuais.

Fique conosco até o final para obter insights valiosos sobre as mudanças legislativas recentes e como elas impactam a segurança no trabalho. 

O que é NR 27?

A Norma Regulamentadora 27 (NR 27) trata das condições e meio ambiente de trabalho em atividades com substâncias químicas perigosas. Seu objetivo é estabelecer requisitos mínimos para garantir a saúde e a integridade dos trabalhadores que lidam com essas substâncias, bem como prevenir acidentes e danos ao meio ambiente.

A NR 27 estabelece que as empresas devem realizar a identificação, avaliação e controle dos riscos associados às substâncias químicas perigosas presentes no ambiente de trabalho. Além disso, é necessário adotar medidas de prevenção, como a implementação de procedimentos de emergência, treinamento adequado aos trabalhadores e a disponibilidade de equipamentos de proteção individual.

A norma também destaca a importância da comunicação efetiva entre empregadores e empregados, promovendo o entendimento dos riscos e a adoção de medidas preventivas. Adicionalmente, a NR 27 estabelece critérios para a elaboração de fichas de emergência, rotulagem de recipientes e a necessidade de realização de exames médicos específicos.

O que a NR 27 estabelece?

A Norma Regulamentadora 27 (NR 27) estabelece os requisitos e medidas de segurança para a proteção de trabalhadores em atividades com substâncias químicas. Ela visa garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores que manipulam produtos químicos perigosos, prevenindo acidentes e minimizando os riscos de exposição a agentes nocivos à saúde. Aqui está os principais pontos estabelecidos pela NR 27:

Identificação de Substâncias Químicas

A norma estabelece a obrigatoriedade da identificação e rotulagem adequada de todas as substâncias químicas presentes no ambiente de trabalho. Isso inclui informações sobre riscos, precauções e procedimentos de emergência.

Treinamento e Informação

Os trabalhadores que lidam com substâncias químicas devem receber treinamento específico sobre os riscos associados, às medidas de prevenção, o uso correto de equipamentos de proteção individual (EPIs) e os procedimentos em caso de emergência.

Proteção Individual e Coletiva

A NR 27 destaca a importância do uso de EPIs adequados para a proteção individual dos trabalhadores. Além disso, estabelece a necessidade de implementação de medidas de proteção coletiva, como ventilação adequada e barreiras físicas.

Procedimentos em Caso de Emergência

Define procedimentos a serem adotados em situações de emergência, como vazamentos, derramamentos ou exposição acidental a produtos químicos. Isso inclui a existência de equipamentos de primeiros socorros e planos de evacuação.

Avaliação e Monitoramento

A norma prevê a realização de avaliações periódicas para monitorar a exposição dos trabalhadores a substâncias químicas. Essas avaliações devem ser documentadas e servir como base para a implementação de medidas preventivas.

Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA)

Quando necessário, a NR 27 estabelece a criação de uma Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, responsável por acompanhar e propor medidas relacionadas à segurança no trabalho com substâncias químicas.

Fiscalização e Cumprimento

Órgãos fiscalizadores podem realizar inspeções para verificar o cumprimento da NR 27. O não cumprimento das normas pode resultar em penalidades para as empresas.

Fichas de Informações de Segurança de Produtos Químicos (FISPQ)

A norma determina que as empresas disponibilizem as FISPQs, que contêm informações detalhadas sobre as propriedades químicas, riscos e medidas de controle das substâncias utilizadas.

Quais os pontos principais da NR 27?

A Norma Regulamentadora 27 (NR 27) estabelece os requisitos e medidas de segurança para a proteção dos trabalhadores em atividades com substâncias químicas perigosas. Seus principais pontos visam garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores que lidam com essas substâncias. Abaixo estão os pontos principais da NR 27:

Identificação e Rotulagem

Exige a identificação e rotulagem adequada de todas as substâncias químicas presentes no local de trabalho, incluindo informações sobre riscos, precauções e procedimentos de emergência.

Treinamento e Informação

Determina que os trabalhadores que manuseiam substâncias químicas perigosas devem receber treinamento específico sobre os riscos associados, as medidas de prevenção, o uso correto de equipamentos de proteção individual (EPIs) e os procedimentos em caso de emergência.

Proteção Individual e Coletiva

Destaca a importância do uso adequado de EPIs para a proteção individual dos trabalhadores. Além disso, estabelece a necessidade de medidas de proteção coletiva, como ventilação adequada e barreiras físicas.

Procedimentos em Caso de Emergência

Define procedimentos a serem adotados em situações de emergência, como vazamentos, derramamentos ou exposição acidental a produtos químicos. Isso inclui a existência de equipamentos de primeiros socorros e planos de evacuação.

Avaliação e Monitoramento

Prevê a realização de avaliações periódicas para monitorar a exposição dos trabalhadores a substâncias químicas. Essas avaliações devem ser documentadas e servir como base para a implementação de medidas preventivas.

Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA)

Quando necessário, estabelece a criação de uma Comissão Interna de Prevenção de Acidentes responsável por acompanhar e propor medidas relacionadas à segurança no trabalho com substâncias químicas.

Fiscalização e Cumprimento

Prevê a possibilidade de órgãos fiscalizadores realizarem inspeções para verificar o cumprimento da NR 27. Empresas que não cumprem as normas podem sofrer penalidades.

Fichas de Informações de Segurança de Produtos Químicos (FISPQ)

Determina que as empresas disponibilizem as FISPQs, que contêm informações detalhadas sobre as propriedades químicas, riscos e medidas de controle das substâncias utilizadas.

Como garantir a conformidade com a NR 27?

A Norma Regulamentadora 27 (NR 27) estabelece os requisitos mínimos para a gestão de saúde e segurança no trabalho em atividades com substâncias químicas perigosas. Para garantir a conformidade com a NR 27, as empresas devem adotar uma abordagem abrangente que aborde tanto aspectos técnicos quanto organizacionais.

Em primeiro lugar, é fundamental realizar uma avaliação criteriosa dos riscos associados às substâncias químicas utilizadas nas operações da empresa. Isso inclui a identificação das substâncias, análise dos processos de trabalho, avaliação das concentrações e exposições, bem como a análise de possíveis impactos na saúde dos trabalhadores.

Além disso, as empresas devem implementar medidas de controle eficazes para reduzir os riscos à saúde e segurança dos trabalhadores. Isso pode envolver a implementação de sistemas de ventilação adequados, o uso de equipamentos de proteção individual (EPIs), a implementação de procedimentos seguros de trabalho e a adoção de tecnologias mais seguras sempre que possível. Em resumo, a conformidade com a NR 27 exige uma abordagem integrada que englobe a avaliação de riscos, a implementação de medidas de controle, a capacitação dos trabalhadores, a documentação adequada e a realização de auditorias periódicas. Ao adotar uma abordagem abrangente, as empresas podem assegurar um ambiente de trabalho mais seguro e em conformidade com as normas regulamentadoras.

Quando a NR-27 foi revogada?

Depois de muitas mudanças no órgão responsável pela emissão do registro, em 2008, a NR-27 foi definitivamente revogada, com a publicação da Portaria MTE nº 262. 

Antes disso, em 1990, o texto chegou a ser revogado, mas voltou a vigorar.

No entanto, embora a norma tenha sido revogada, o registro profissional continua sendo obrigatório para o exercício da profissão. 

Por que o amianto não pode ser utilizado?

O amianto, também conhecido como asbesto, não pode ser utilizado em muitos lugares devido aos graves riscos à saúde associados ao seu uso. Existem duas principais formas de amianto: o crisotila (asbesto branco) e as formas anfibólicas (como o asbesto azul e marrom). Todos esses tipos de amianto têm sido associados a doenças pulmonares graves, incluindo câncer de pulmão, mesotelioma e asbestose.

O amianto é composto por fibras minerais resistentes ao calor e à corrosão, tornando-o historicamente atrativo para uso em uma variedade de produtos, como materiais de construção, isolamento térmico, freios de veículos, entre outros. No entanto, a inalação das fibras de amianto pode levar a sérios problemas de saúde.

Devido aos riscos à saúde associados, muitos países proibiram ou restringiram severamente o uso do amianto. A exposição ao amianto pode ocorrer durante a fabricação, instalação, manutenção ou remoção de produtos que contenham essa substância. 

Pontos positivos da NR 27?

A Norma Regulamentadora 27 (NR 27) estabelece requisitos e medidas de segurança para trabalhadores que lidam com substâncias químicas perigosas. Seus pontos positivos incluem:

Prevenção de Acidentes

A NR 27 visa prevenir acidentes relacionados ao manuseio de substâncias químicas, reduzindo os riscos de exposição e vazamentos.

Treinamento Específico

Determina a realização de treinamento específico para trabalhadores, promovendo a conscientização sobre os riscos associados às substâncias químicas e as medidas preventivas.

Proteção Individual e Coletiva

Estabelece a necessidade do uso correto de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e a implementação de medidas de proteção coletiva, como ventilação adequada.

Procedimentos em Caso de Emergência

Define protocolos claros para situações de emergência, incluindo vazamentos ou exposição acidental a produtos químicos, assegurando uma resposta rápida e eficaz.

Avaliação e Monitoramento

Prevê a realização de avaliações periódicas para monitorar a exposição dos trabalhadores, proporcionando uma abordagem proativa na identificação e controle de riscos.

Responsabilidade Compartilhada

Estabelece a responsabilidade tanto dos empregadores quanto dos trabalhadores, promovendo uma cultura de segurança compartilhada.

Fichas de Informações de Segurança

Exige a disponibilização de Fichas de Informações de Segurança de Produtos Químicos (FISPQs), fornecendo informações detalhadas sobre as substâncias utilizadas.

Fiscalização e Cumprimento

Permite a fiscalização por órgãos competentes, assegurando o cumprimento da norma e a aplicação de penalidades em casos de não conformidade.

Enfoque na Saúde do Trabalhador

Além da prevenção de acidentes, a NR 27 aborda questões relacionadas à saúde dos trabalhadores expostos a substâncias químicas, considerando aspectos como limites de exposição e monitoramento médico.

CIPA e Participação dos Trabalhadores

Quando necessário, estimula a criação de Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), proporcionando a participação ativa dos trabalhadores na identificação e solução de questões relacionadas à segurança.

Conclusão

Em resumo, a Norma Regulamentadora 27 (NR 27) é uma diretriz essencial para a promoção das condições de saúde e conforto nos ambientes de trabalho. Embora tenha sido revogada, a NR 27 desempenhou um papel significativo ao estabelecer parâmetros para garantir um ambiente laboral adequado, buscando prevenir riscos à saúde e proporcionar condições satisfatórias de trabalho. Sua importância reside na promoção do bem-estar dos trabalhadores e na criação de ambientes que contribuam para o aumento da produtividade e satisfação no trabalho. As diretrizes estabelecidas pela NR 27 continuam a influenciar a legislação de segurança e saúde do trabalho no Brasil, refletindo a preocupação constante com a qualidade dos ambientes laborais. Precisando de suporte com este tema, entre em contato!

BI4US

BI4US

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Olá!

Entre em contato e tire suas dúvidas.

× Em que posso te ajudar?