Dados para emitir nota fiscal: passo a passo da emição de NF-e

Dados para emitir nota fiscal: passo a passo da emição de NF-e

Dados para emitir nota fiscal são essenciais para assegurar a validade e conformidade de transações comerciais em qualquer empresa.

A nota fiscal atua como um documento oficial que registra a venda de produtos ou serviços, sendo crucial para a contabilidade e para manter-se alinhado às exigências legais.

Mas, quais são exatamente esses dados necessários? Neste artigo, abordaremos em detalhes os elementos indispensáveis para a emissão correta desse documento.

Quais são os dados para emitir nota fiscal?

O processo de emissão de notas fiscais exige a coleta de certos dados essenciais, cuja especificidade pode depender do tipo de nota em questão. Aqui, apresentamos uma visão geral dos dados primordiais necessários para a emissão de NF-e.

Destaca-se a necessidade de manter-se atualizado, uma vez que as especificações de dados para notas fiscais podem sofrer modificações conforme legislações locais.

Informações e documentos necessários à emissão de NF-e

  • Valor total dos itens envolvidos na transação;
  • Identificação completa do comprador e vendedor, incluindo endereços;
  • Detalhamento dos itens, abrangendo descrição, quantidade, valores individuais, entre outros;
  • Dados corporativos como CNPJ e Inscrição Estadual de ambas as partes;
  • Informações adicionais e relevantes para a transação, se aplicável;
  • A listagem de tributos aplicáveis aos itens da venda.

A correta coleta e inserção desses dados é vital não apenas para legalizar a venda, mas também para garantir uma gestão financeira eficaz e transparente.

Passo a passo para emissão de NF-e

1° Passo: O processo de emissão de NF-e requer tanto um certificado digital quanto um software adequado para o procedimento. Antes de tudo você deve já ter emitido pelo Quero ser MEI

2° Passo: Iniciando o processo, acesse o emissor gratuito nota fiscal eletronica do Portal contribuinte NF, neste link ou Baixe o aplicativo NF e preencha corretamente seus dados PF ou PJ como na imagem que vimos abaixo em exemplo.

preencha corretamente seus dados PF ou PJ

3° Defina qual opção de nota NF você precisa gerar, se será detalhada ou simplificada.

Defina qual opção de nota NF você precisa gerar

Emissão Simplificada:

  1. Informações Básicas: A nota fiscal simplificada contém informações básicas sobre a transação, como o nome do destinatário, o nome do emissor, o valor total da operação e os produtos ou serviços vendidos.
  2. Detalhamento Limitado: Geralmente, a nota fiscal simplificada não fornece um detalhamento completo dos produtos ou serviços vendidos. Ela pode incluir uma descrição geral, mas não detalha cada item individualmente.
  3. Uso em Transações Simples: A nota fiscal simplificada é comumente usada em transações de baixo valor, como venda de produtos em pequenas quantidades, serviços de pequeno porte, etc.
  4. Menos Requisitos Fiscais: Ela geralmente tem menos requisitos fiscais em comparação com uma nota fiscal detalhada, o que a torna mais fácil de ser emitida.

Emissão completa (ou Nota Fiscal Eletrônica – NF-e):

  1. Informações Detalhadas: A nota fiscal detalhada fornece informações detalhadas sobre a transação, incluindo a descrição completa dos produtos ou serviços, quantidade, valores unitários, impostos, e outras informações relevantes.
  2. Requisitos Fiscais: A nota fiscal detalhada segue padrões específicos estabelecidos pela legislação tributária e deve conter informações detalhadas sobre a tributação, tornando-a mais complexa de ser emitida e armazenada.
  3. Uso em Transações Complexas: É comum para transações comerciais mais complexas, envolvendo grandes volumes de produtos ou serviços, ou quando se faz necessária uma documentação mais precisa para fins fiscais.
  4. Maior Controle Tributário: A nota fiscal detalhada oferece um maior controle e rastreabilidade para as autoridades fiscais, uma vez que fornece detalhes mais completos sobre a operação.

Em resumo, a nota fiscal simplificada é usada em transações mais simples, com menos detalhes e requisitos fiscais, enquanto a nota fiscal detalhada é utilizada em transações mais complexas, fornecendo informações detalhadas e atendendo a requisitos fiscais mais rigorosos.

4° Passo: É crucial informar detalhadamente os dados do cliente, que incluem: nome/razão social, identificação fiscal (CPF ou CNPJ), inscrição estadual (se houver) e o endereço detalhado.

5° Passo: Ao detalhar o produto, além das características gerais como nome, quantidade, unidade e preço, são necessários códigos específicos que identificam cada item. Em caso de emissão completa esses incluem:

  • NCM (Nomenclatura Comum do Mercosul): Esse é um identificador para o tipo específico de mercadoria em transação.
  • CEST (Código Especificador de Substituição Tributária): O código traz uniformidade para produtos que se enquadram na categoria de substituição tributária.
  • CFOP (Código Fiscal de Operações e Prestações): Essa numeração define a natureza da transação, sejam elas operações internas, externas, entradas, saídas, entre outras nuances.

6° Passo: Ao término desse preenchimento, o sistema gera o DANFE online, um reflexo da NF-e. Esse Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica serve como prova da emissão da nota e deve ser fornecido ao cliente. Você poderá encontrar a nota na opção de notas emitidas.

Em situações de transporte de mercadorias, o DANFE valida a existência da carga quando cruzando fronteiras estaduais.

Por fim, é de suma importância que o arquivo digital gerado pelo software seja armazenado de forma segura.

ACESSO AO PORTAL EMPREENDEDOR

Quais precauções são essenciais ao elaborar uma Nota Fiscal?

Emitir uma nota fiscal envolve diversos aspectos meticulosos que exigem atenção.

Primeiramente, é crucial garantir a precisão ao inserir informações como o nome do cliente ou o CNPJ da organização que solicita o serviço.

Qualquer imprecisão nesses dados pode acarretar consequências adversas para a empresa.

Além disso, é imperativo que a nota reflita com exatidão a natureza da transação, seja ela relacionada a um produto ou serviço.

Portanto, é imprescindível familiarizar-se com o formato específico da nota que está sendo emitida, compreendendo a finalidade de cada campo. Embora pareça complexo inicialmente, com prática, o processo torna-se mais intuitivo.

De forma especial, o cálculo dos tributos requer um cuidado redobrado. Estar bem informado sobre quais taxas são aplicáveis à transação é fundamental para garantir que os impostos sejam determinados corretamente, evitando assim complicações relacionadas à evasão fiscal.

Após a conclusão da nota, sua conservação é outro elemento-chave. Optar por sistemas de backup é uma maneira eficaz de preservar esses registros em um ambiente protegido, o que é altamente recomendado.

A falta de um gerenciamento apropriado desses documentos pode causar empecilhos, principalmente se surgir a necessidade de revisão financeira ou verificação de dados.

Como proceder quando há um equívoco ao elaborar a Nota Fiscal?

Se identificado um erro na nota fiscal, a primeira etapa é buscar o seu cancelamento junto às entidades responsáveis.

Após essa etapa, a organização pode prosseguir com a emissão de uma nova nota, agora com as informações corretas.

No entanto, antes de avançar com o cancelamento, é vital estar ciente de algumas premissas fundamentais:

  • A nota em questão deve ter o aval do órgão fiscalizador;
  • A anulação precisa ocorrer antes que o produto seja despachado ao comprador;
  • O processo de cancelamento deve ser iniciado antes que a empresa de logística estabeleça o manifesto de transporte para o item em questão.

Cancelar nota fiscal eletronica

O cancelamento de uma Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) no Brasil é permitido em situações específicas, mas está sujeito a regras e prazos definidos pelas autoridades fiscais. Para cancelar uma NF-e, você deve seguir as etapas abaixo:

  1. Verificar a Possibilidade de Cancelamento:O cancelamento da NF-e deve ocorrer dentro de um prazo estabelecido, geralmente antes que a NF-e tenha sido autorizada pela Receita Estadual. Uma vez autorizada, o cancelamento fica sujeito a restrições e condições específicas.Acesso ao Ambiente Autorizador: Acesse o ambiente autorizador da Secretaria da Fazenda Estadual (Sefaz) ou o sistema de emissão de NF-e utilizado para a emissão da nota.
  2. Acessar o Registro da NF-e: Localize a NF-e que deseja cancelar no sistema e acesse o registro da mesma.
  3. Solicitar o Cancelamento: Dentro do registro da NF-e, procure a opção para solicitar o cancelamento. Geralmente, essa opção é chamada de “Cancelar NF-e” ou similar.
  4. Justificativa: Ao solicitar o cancelamento, você pode ser solicitado a fornecer uma justificativa para a ação. É importante ser claro e preciso na descrição da razão para o cancelamento.
  5. Aguardar Aprovação: Após enviar a solicitação de cancelamento, você deve aguardar a aprovação da Sefaz. O órgão fiscalizador analisará a solicitação e, se estiver de acordo com as normas, aprovará o cancelamento.
  6. Registro do Evento: Depois que o cancelamento for aprovado, um evento de cancelamento (Evento de Cancelamento) será gerado e vinculado à NF-e cancelada.
  7. Protocolo de Cancelamento: Um protocolo de cancelamento será gerado, indicando que a NF-e foi cancelada com sucesso. Esse protocolo deve ser mantido para futuras referências e conformidade fiscal. Lembrando que o cancelamento de uma NF-e autorizada só é possível em situações excepcionais, como quando ocorrem erros na emissão da nota ou quando a transação é cancelada.

1° Passo: Acesse as notas fiscais NFS-e emitidas que fica localizadas no lado superior direito da tela.

2° Em seguida, encontre os dados da nota que pretende cancelar. E clique nos 3 pontinhos localizados no lado direito da tela e selecione a opção cancelar NFS-e

Credenciamento nota fiscal eletronica

O credenciamento para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) é um processo necessário para que empresas e contribuintes possam utilizar esse meio eletrônico para documentar suas operações comerciais e cumprir com as obrigações fiscais. A NF-e é um documento fiscal eletrônico, criado e armazenado digitalmente, utilizado para registrar transações de compra e venda de produtos e serviços.

O processo de credenciamento pode variar de acordo com o estado brasileiro e a legislação local, mas, de forma geral, envolve os seguintes passos:

Inscrição Estadual: A empresa precisa estar regularizada junto à Receita Estadual, possuindo uma Inscrição Estadual válida. Essa inscrição é um requisito básico para a emissão de NF-e.

Software Emissor: A empresa deve adquirir ou desenvolver um software emissor de NF-e compatível com o padrão estabelecido pelo Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) e pela Secretaria da Fazenda Estadual. Existem diversos sistemas disponíveis no mercado que facilitam a emissão de NF-e.

Certificado Digital: É necessário obter um Certificado Digital válido, que ateste a identidade da empresa e assegure a autenticidade das informações contidas na NF-e. O Certificado Digital é fundamental para a assinatura digital do documento.

Cadastro junto à Secretaria da Fazenda: A empresa deve realizar o cadastro junto à Secretaria da Fazenda Estadual, informando os dados do Certificado Digital e do software emissor. Esse processo é conhecido como credenciamento.

Testes: Algumas Secretarias da Fazenda podem exigir que a empresa realize testes de emissão de NF-e antes de autorizar a emissão em produção. Isso é feito para garantir que o software emissor esteja funcionando corretamente e que a empresa está apta a gerar as notas eletrônicas.

Autorização para Emissão: Após a conclusão bem-sucedida do processo de credenciamento e, se aplicável, dos testes, a empresa estará autorizada a emitir NF-e em produção.

O não cumprimento das obrigações fiscais relacionadas à emissão de NF-e pode resultar em multas e penalidades, portanto, é fundamental que as empresas estejam em conformidade com as regulamentações locais.

BI4US

BI4US

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Olá!

Entre em contato e tire suas dúvidas.

× Em que posso te ajudar?