Como planejar a sucessão familiar

Como planejar a sucessão familiar

A sucessão familiar, embora seja um processo delicado, é uma parte crucial do ciclo de vida de muitas empresas. 

Dados sugerem que das 100 empresas familiares que fazem sucessão, apenas 30 empresas sobrevivem. Uma das maiores razões por trás disso é a falta de organização e gestão dentro do negócio feito pelo novo encarregado. Também existem casos onde há um planejamento estratégico mal feito.

Neste artigo você encontra os passos essenciais para uma transição suave, desde a identificação de sucessores potenciais até a criação de um plano estratégico. Além disso, abordaremos as questões familiares que podem surgir durante esse processo, bem como estratégias para lidar com possíveis desafios.

Se você está prestes a iniciar o processo de sucessão familiar ou está apenas explorando essa possibilidade, este guia servirá como um roteiro completo para ajudá-lo a navegar por esse caminho complexo. 

O que é sucessão de empresa familiar? Entenda!

Podemos resumir um negócio familiar de forma simples: a integração de 2 sistemas separados, a família e o negócio, conectados em um lugar e com um propósito. Sendo assim, a empresa familiar tem presente familiares como administradores, acionistas ou membros da diretoria do negócio.

Para ser considerado um negócio familiar, não é necessário que todos os membros trabalhem como funcionários. Ou seja, é necessário apenas que haja figuras da família dentro do quadro de acionistas ou diretores da empresa.

A sucessão familiar é o processo de transferência do controle de uma empresa ou de posição-chave para um membro da família. Ela pode ocorrer de diversas formas, incluindo:

  • Transferência de propriedade: O membro da família assume a propriedade total da empresa.
  • Transferência de controle: O membro da família assume o controle da empresa, mas não a propriedade total.
  • Transferência de posição-chave: O membro da família assume uma posição-chave na empresa, como CEO ou presidente.

A sucessão familiar é um processo importante para as empresas familiares, pois garante que a empresa continue a ser administrada por pessoas que compartilham dos valores e da cultura da família.

A sucessão de empresas é um processo mais amplo que inclui a transferência de uma empresa para qualquer pessoa ou grupo, seja ou não um membro da família. Ela pode ocorrer por meio de uma venda, uma fusão ou uma aquisição.

A diferença entre sucessão familiar e sucessão de empresas é que a sucessão familiar é um processo específico que ocorre dentro de uma família, enquanto a sucessão de empresas é um processo mais geral que pode ocorrer entre qualquer pessoa ou grupo.

Existem pontos positivos em adotar uma administração familiar para um negócio, como, por exemplo:

  • Permite reações mais rápidas em caso de urgência;
  • Também deixa que você cuide do negócio como um todo de forma mais prática e direta;
  • É possível ter uma administração centralizada e menor;
  • Em geral, é ideal para pequenos e médios negócios.

Qual a importância da sucessão familiar?

A sucessão familiar é um processo importante que deve ser planejado com antecedência. Com planejamento e preparação, as famílias podem garantir que a empresa continue a ser administrada por pessoas que estão comprometidas com seu sucesso.

Para que fique ainda mais claro, veja alguns exemplos de como a sucessão familiar pode ser importante para as empresas:

  • Uma empresa familiar que é administrada por pessoas que compartilham dos mesmos valores e cultura é mais provável que seja bem-sucedida, pois todos os envolvidos estão alinhados com os objetivos da empresa.
  • Se a sucessão familiar for bem-sucedida, a empresa pode continuar a prosperar mesmo após a morte do fundador ou do atual proprietário. Isso é importante para os funcionários, os clientes e as comunidades onde a empresa opera.
  • Um sucessor bem-sucedido pode trazer novas ideias e perspectivas para a empresa, o que pode levar a melhorias na gestão e no desempenho da empresa.

Vale ressaltar que a importância de tomar uma boa decisão sobre a sucessão familiar é fundamental para o sucesso da empresa, pois garante que a empresa continue a ser administrada por pessoas que compartilham dos valores e da cultura da família. 

Quando uma decisão sobre a sucessão familiar é tomada de forma precipitada ou sem planejamento, pode levar a uma série de problemasPortanto, é importante que as empresas familiares tomem uma boa decisão sobre a sucessão familiar, de forma cuidadosa e com planejamento. Isso ajudará a garantir que a empresa continue a ser bem-sucedida no futuro.

Dicas para tomar uma boa decisão sobre a sucessão familiar:

  1. Comece cedo: O planejamento da sucessão familiar deve começar o mais cedo possível, para que haja tempo suficiente para preparar o sucessor e evitar conflitos familiares.
  2. Envolva toda a família: O planejamento da sucessão familiar deve envolver toda a família, para que todos estejam cientes do processo e concordem com as decisões que serão tomadas.
  3. Busque ajuda profissional: Existem consultores especializados em sucessão familiar que podem ajudar as famílias a desenvolver um plano de sucessão eficaz.

A sucessão familiar é um processo importante que deve ser planejado com antecedência. Com planejamento e preparação, as famílias podem garantir que a empresa continue a ser administrada por pessoas que estão comprometidas com seu sucesso.

Qual a ordem da sucessão?

A ordem da sucessão é a hierarquia legal das pessoas que serão chamadas a suceder uma pessoa falecida, de acordo com a lei. No Brasil, a ordem da sucessão é a seguinte:

  1. Descendentes: Os descendentes são os filhos, netos, bisnetos e assim por diante. Os descendentes do falecido são chamados a suceder em concorrência com o cônjuge sobrevivente.
  2. Ascendentes: Os ascendentes são os pais, avós, bisavós e assim por diante. Os ascendentes do falecido são chamados a suceder em concorrência com o cônjuge sobrevivente.
  3. Cônjuge sobrevivente: O cônjuge sobrevivente é chamado a suceder, independentemente de haver descendentes ou ascendentes.
  4. Colaterais: Os colaterais são os irmãos, sobrinhos, tios, primos, tios-avós e sobrinhos-netos. Os colaterais são chamados a suceder apenas se não houver descendentes, ascendentes ou cônjuge sobrevivente.

A ordem da sucessão é importante para determinar quem tem direito à herança do falecido. Ela também é importante para determinar a divisão da herança, caso haja mais de um herdeiro.

No caso de empresas familiares, a ordem da sucessão pode ser diferente da ordem legal, pois o falecido pode ter deixado um testamento que indique quem ele deseja que seja seu sucessor. No entanto, mesmo que o falecido tenha deixado um testamento, a ordem da sucessão legal ainda é importante, pois ela determina quem tem direito à herança da empresa, caso o testamento seja declarado nulo ou ineficaz.

Conheça a seguir alguns exemplos de como a ordem da sucessão pode funcionar:

  • Se uma pessoa falecida tem filhos e um cônjuge sobrevivente, os filhos e o cônjuge sobrevivente serão chamados a suceder em concorrência. A herança será dividida igualmente entre os filhos e o cônjuge sobrevivente.
  • Se uma pessoa falecida não tem filhos ou ascendentes, mas tem um cônjuge sobrevivente, o cônjuge sobrevivente será chamado a suceder. O cônjuge sobrevivente receberá a totalidade da herança.
  • Se uma pessoa falecida não tem descendentes, ascendentes ou cônjuge sobrevivente, os colaterais serão chamados a suceder. A herança será dividida igualmente entre os colaterais.

É importante ressaltar que a ordem da sucessão pode variar de acordo com o país ou estado.

No Brasil, a ordem da sucessão é regulada pelo Código Civil Brasileiro, nos artigos 1.829 a 1.844.

Planejamento de sucessão empresarial familiar

Quando for feita a sucessão de empresas, é necessário que absolutamente tudo esteja documentado. Por isso, é de extrema importância que haja um Plano de Sucessão Familiar que seja feito antes mesmo do ocorrido. Dessa forma, a empresa garante que não haverá confusão, falta de organização, entre outros acontecimentos negativos.

É preciso deixar claro para os herdeiros, quais são os objetivos da empresa. Além disso, eles devem entender que não estão herdando apenas uma empresa, mas uma sociedade de pessoas. Por isso, é necessário que eles compreendam que, apesar de ser um negócio familiar, é preciso separar os conceitos de família, empresa e propriedade.

Além disso, é preciso ter uma reunião longa e clara sobre a necessidade dos herdeiros criarem uma consciência societária. Nessa mesma reunião, podendo ser feita a qualquer ponto do negócio, é necessário falar tudo sobre o Plano de Sucessão Familiar previamente feito e o que está planejado nele.

Quais são as etapas para construção do processo sucessório?

Agora que entendemos sobre sua importância, é bom entender como fazer a sucessão de empresas. Existem algumas dicas básicas que devem ser levadas em conta nesse momento. Continue lendo e entenda!

1° Inicie o planejamento o quanto antes

Existem dados que demonstram que o planejamento de sucessão de uma empresa já deve estar contido no seu plano de negócios. Ou seja, desde o nascimento de uma empresa familiar, é preciso pensar no futuro e em quem estará herdando esse negócio e todos os seus frutos.

Quanto antes começar, mais leve se torna o processo transitório. Além disso, torna-se mais fácil garantir o sucesso da transição e remover qualquer risco da empresa falir em novas mãos.

2° Tenha um plano flexível

Lembre-se que imprevistos e mudanças podem ocorrer ao longo do tempo. Por isso, ter um plano flexível que possa ser mudado facilmente é ideal. Um bom plano de sucessão pode e deve ser readequado de acordo com a necessidade. O plano precisa ser fácil de modificar e alterar.

3° Envolva sua família

Nunca se esqueça que, como o negócio é um negócio familiar, as decisões precisam ser feitas com todos familiares que possuem envolvimento. Ou seja, independente do cargo, a família precisa estar ciente de todos os detalhes de seu plano de sucessão.

Isso ajuda a evitar que ocorram situações negativas no futuro, onde pessoas questionam o plano em um momento tardio, quando não há como mudar o mesmo. Uma reunião ou até mais dessas envolvendo todos os membros incluídos na empresa ajuda o empreendedor a decidir quem seria o melhor sucessor para o negócio.

Por fim, também é bom notar que, às vezes, não é necessário suceder à empresa para um familiar. Existem casos na sucessão de empresas onde nenhum familiar é adequado para ser herdeiro. Nesse caso, o ideal seria escolher um profissional de qualidade e confiança, contratado pela empresa.

Sucessão de empresas: O que deve ser considerado no plano de sucessão de uma empresa familiar?

O plano de sucessão é essencial em empresas familiares. É por isso que deve ser considerado cuidadosamente. O objetivo é asegurar que as diretrizes da empresa sejam seguidas e que a família se comprometa com a manutenção dos resultados. Por isso, se você quer montar um plano de sucessão bem-sucedido para a sua empresa familiar, aqui está uma lista de coisas a considerar:

  1. Estabeleça quais são os principais valores da empresa e faça com que todos os membros da família se comprometam a cumpri-los.
  2. Selecione os membros da família que deverão trabalhar na empresa.
  3. Crie uma estrutura hierárquica que especifique as tarefas e responsabilidades de cada membro.
  4. Defina um plano de sucessão detalhado que determine o que acontecerá quando o fundador sair da empresa.
  5. Seja transparente na comunicação da família sobre as decisões e os objetivos da empresa.
  6. Ofereça treinamento e desenvolvimento para garantir que os novos líderes estejam prontos para as tarefas de gestão.
  7. Estabeleça bom relacionamento intergeracional para promover um ambiente harmonioso dentro da empresa.

O plano de sucessão é um elemento vital para qualquer empresa familiar. Se as etapas acima forem consideradas e implementadas, a empresa terá as melhores chances de sucesso durante a transição.

Quais são os principais desafios da sucessão na empresa familiar?

A sucessão profissional na empresa familiar é um desafio comum para muitos empresários. O processo pode ser complicado, pois envolve administração de relações, finanças, documentação e outras questões complexas. Entretanto, se for bem planejado, a sucessão do negócio familiar pode garantir a manutenção e a preservação de seu legado. Quais são os principais desafios da sucessão na empresa familiar? Para ajudar a responder a esta pergunta, listamos a seguir alguns dos principais desafios que os empresários familiares devem enfrentar quando estão planejando a sucessão do negócio.

  1. Escolha de uma pessoa qualificada: O primeiro desafio, e talvez o mais importante, é a escolha de uma pessoa qualificada para sucedê-lo. Para um sucessor ser bem-sucedido em sua própria empresa, é essencial que ele seja capaz de tomar decisões estratégicas, liderar e manter a cultura da empresa. Além disso, também é importante que ele seja um bom gerente de relacionamentos, pois deve lidar com clientes, equipes, fornecedores e outros stakeholders.
  2. Gerenciamento das finanças da empresa: É importante que todos os detalhes financeiros sejam cuidadosamente planejados e, por esta razão, o empresário deve contratar um contador para supervisionar o processo de sucessão. Além disso, é importante que todos os envolvidos estejam cientes das responsabilidades fiscais e das cobranças de impostos que a empresa deve pagar quando os negócios são passados para a geração seguinte.
  3. Documentação da sucessão: Uma outra questão importante é a documentação da sucessão. Os contratos e documentos legais devem estar formalizados e devidamente assinados pelos novos proprietários da empresa. Isso garante que todas as responsabilidades dos sucessores sejam claramente definidas. Além disso, é importante considerar as questões tributárias, que podem afetar diretamente o preço da transmissão do negócio.

Esses são alguns dos principais desafios da sucessão de empresas familiar. Porém, existem outras questões a serem consideradas, como a escolha de novos executivos e colaboradores qualificados para assumir o controle do negócio. A chave é entender que a sucessão profissional é tão importante quanto o processo de sucessão de negócios. Assim, todos os indivíduos envolvidos devem cooperar para tornar o processo de sucessão bem-sucedido

Gestão de rh em empresa familiar

A Gestão de RH é importante para todas as empresas, independentemente do tamanho ou da estrutura. No caso das empresas familiares, a gestão de RH é ainda mais importante, pois envolve lidar com as relações familiares e profissionais ao mesmo tempo.

Apresentamos a seguir algumas razões pelas quais você precisa ter uma gestão de RH na sua empresa familiar:

  • Para garantir que a empresa tenha uma força de trabalho qualificada e comprometida: A gestão de RH é responsável por recrutar, selecionar, desenvolver e reter os melhores funcionários. Isso é essencial para o sucesso de qualquer empresa, mas é especialmente importante para empresas familiares, que dependem dos seus funcionários para o seu sucesso.
  • Para evitar conflitos familiares: As relações familiares podem ser complicadas, e a gestão de RH pode ajudar a criar um ambiente de trabalho harmonioso e produtivo. Isso é importante para garantir que a empresa continue a ser bem-sucedida no futuro.
  • Para proteger a empresa: A gestão de RH é responsável por desenvolver e implementar políticas e procedimentos de RH que protegem a empresa e os seus funcionários. Isso é importante para evitar problemas legais e trabalhistas.

Benefícios específicos que a gestão de RH pode trazer para as empresas familiares:

  • Melhora da produtividade: Uma força de trabalho qualificada e comprometida é mais produtiva, o que pode levar a um aumento das vendas e dos lucros.
  • Redução dos custos: A redução da rotatividade de funcionários pode levar a uma redução dos custos de recrutamento e seleção.
  • Melhora da satisfação dos funcionários: Os funcionários satisfeitos são mais produtivos e estão menos propensos a deixar a empresa.
  • Melhora da imagem da empresa: Uma empresa com uma boa gestão de RH é vista como uma empresa que se preocupa com os seus funcionários, o que pode levar a um aumento da satisfação dos clientes e dos fornecedores.

Se você está pensando em abrir uma empresa familiar, ou se você já tem uma empresa familiar e está procurando melhorar a sua gestão de RH, é importante consultar um profissional especializado. Um consultor de RH pode ajudar você a desenvolver uma estratégia de gestão de RH eficaz que atenda às necessidades da sua empresa e da sua família.

Consultoria sucessão familiar

Já sabemos que a sucessão familiar é o processo de transferência do controle de uma empresa ou de posição-chave para um membro da família. E que é um processo importante, pois garante que a empresa continue a ser administrada por pessoas que compartilham dos valores e da cultura da família.

No entanto, a sucessão familiar também pode ser um processo desafiador. Isso ocorre porque envolve lidar com questões emocionais, financeiras e legais.

Uma consultoria de sucessão familiar pode ajudar as empresas familiares a superar esses desafios e garantir que a sucessão seja um processo bem-sucedido.

Conheça algumas razões pelas quais você precisa ter uma consultoria de sucessão familiar:

  • Para obter orientação e apoio: Uma consultoria de sucessão familiar pode fornecer orientação e apoio aos proprietários da empresa e aos membros da família envolvidos no processo de sucessão.
  • Para evitar erros: Uma consultoria de sucessão familiar pode ajudar os proprietários da empresa a evitar erros comuns que podem levar a problemas financeiros, legais ou familiares.
  • Para aumentar as chances de sucesso: Uma consultoria de sucessão familiar pode aumentar as chances de sucesso do processo de sucessão, pois pode fornecer uma abordagem holística que aborda todos os aspectos do processo.

Uma consultoria de sucessão familiar pode ajudá-lo a desenvolver um plano de sucessão eficaz que atenda às necessidades da sua empresa e da sua família.

Aqui estão alguns tópicos específicos que uma consultoria de sucessão familiar pode ajudar você a abordar:

  • Definição dos objetivos da sucessão: O que você espera alcançar com a sucessão?
  • Identificação dos candidatos à sucessão: Quem são os membros da família que são candidatos à sucessão?
  • Avaliação dos candidatos à sucessão: Quais são as habilidades, a experiência e o potencial dos candidatos à sucessão?
  • Desenvolvimento do plano de sucessão: Como a sucessão será realizada?
  • Implementação do plano de sucessão: Como o plano de sucessão será implementado?

Essa são dúvidas que apenas uma consultoria familiar pode ajudar você da maneira correta.Se você está pensando em iniciar o processo de sucessão familiar, é importante consultar uma consultoria de sucessão familiar.

A BI4US é uma consultoria em gestão empresarial que pode ajudar na sucessão de empresas. Através dos serviços oferecidos pela BI4US, é possível encontrar soluções para sua gestão, seu financiamento e, mais importante, para seu planejamento estratégico, podendo auxiliar também na gestão de rh em empresa familiar.

A consultoria oferece diversas opções de soluções para sua empresa familiar. Dessa forma, você pode garantir que vai alcançar os resultados esperados de um Plano de Sucessão Familiar. Sendo assim, se quer uma empresa que cuida da sucessão de empresas, confie na BI4US, entre em contato.

Haldan Digital

Haldan Digital

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Olá!

Entre em contato e tire suas dúvidas.

× Em que posso te ajudar?