Compra de recebíveis: carteira

Compra de recebíveis: carteira

A compra de recebíveis é uma estratégia financeira que tem se tornado cada vez mais comum e atrativa para empresas em diferentes setores. Neste conteúdo exploraremos em detalhes o conceito de compra de carteira de recebíveis, abordando as suas vantagens, como funciona o processo e quais são os cuidados necessários ao se envolver nesse tipo de transação. Se você está interessado em conhecer mais sobre essa estratégia financeira, continue a leitura e descubra como a compra de carteira de recebíveis pode ser uma alternativa viável e lucrativa para o seu negócio.

O que é compra de recebíveis?

A compra de recebíveis é uma prática financeira em que uma empresa adquire o direito de receber os pagamentos de um título de crédito ou fatura de outra empresa em troca de um pagamento antecipado. Em outras palavras, é uma operação em que uma empresa compra os direitos de recebimento de outra empresa, adiantando o valor desses recebíveis, que podem ser duplicatas, cheques ou outros títulos. Essa prática é comum em empresas que precisam de fluxo de caixa e oferece uma forma rápida de obter recursos sem a necessidade de esperar pelo prazo de pagamento dos clientes.

O que é uma carteira de recebíveis?

Uma carteira de recebíveis é um conjunto de títulos que representam valores a receber por uma empresa. Esses títulos podem ser cheques, notas promissórias, duplicatas, entre outros. Eles representam um fluxo de recebimentos futuros para a empresa, que pode optar por vendê-los a terceiros em troca de um valor à vista. Dessa forma, a empresa pode antecipar o recebimento desses valores e obter uma vantagem financeira, como a possibilidade de investir em novos projetos ou quitar dívidas existentes. A carteira de recebíveis também pode ser usada como garantia em operações de crédito.

Entendendo a compra de carteira de recebíveis: Como funciona recebíveis?

A compra de carteira de recebíveis consiste na aquisição, por parte de uma empresa (compradora), dos direitos creditórios de outra empresa ou instituição financeira (vendedora). Esses direitos creditórios são representados por títulos de dívida ou contratos de pagamento futuros, como faturas, duplicatas, cheques pré-datados, entre outros.

Ao adquirir a carteira de recebíveis, o comprador paga antecipadamente o valor nominal desses títulos, descontando uma taxa de deságio ou juros negociada entre as partes. Dessa forma, o vendedor obtém o capital de que necessita de forma imediata, sem precisar aguardar o vencimento dos recebíveis.

Como comprar recebíveis e como comprar antecipação de recebíveis?

Comprar recebíveis pode ser uma estratégia financeira interessante para empresas que desejam antecipar o recebimento de valores devidos a elas. Existem diferentes formas de realizar a compra de recebíveis, e vou apresentar algumas opções a seguir:

  1. Instituições Financeiras: Uma das maneiras mais comuns de comprar recebíveis é por meio de instituições financeiras, como bancos e factoring. Essas instituições têm experiência e estrutura para avaliar a qualidade dos recebíveis e oferecer propostas de compra. Ao fazer uma parceria com uma instituição financeira, você pode negociar as condições de compra, incluindo o deságio a ser aplicado sobre os valores a receber.
  1. Fundos de Investimento: Existem fundos de investimento especializados na compra de recebíveis. Esses fundos reúnem recursos de investidores para adquirir carteiras de recebíveis de diversas empresas. Ao investir em um fundo desse tipo, você se beneficia da diversificação de riscos e do expertise do gestor do fundo na seleção e gestão dos recebíveis.
  1. Parcerias com Empresas Especializadas: Outra opção é estabelecer parcerias com empresas especializadas na compra de recebíveis. Essas empresas atuam como intermediárias entre compradores e vendedores, facilitando a negociação e garantindo a segurança das transações. Ao se associar a uma empresa especializada, você pode contar com sua expertise e rede de relacionamentos para encontrar oportunidades de compra de recebíveis.

Você sabe como uma consultoria financeira pode te ajudar? Descubra aqui!

É importante levar em consideração alguns pontos essenciais:

  • Avaliação da qualidade dos recebíveis: Antes de comprar os recebíveis, faça uma análise detalhada da qualidade e da probabilidade de pagamento. Considere o histórico de pagamentos, a solidez financeira dos devedores e eventuais garantias associadas.
  • Negociação de condições: Ao negociar a compra de recebíveis, discuta as condições de pagamento, o deságio aplicado, as garantias exigidas e outros termos relevantes. Certifique-se de que as condições sejam favoráveis e alinhadas aos seus objetivos financeiros.
  • Due diligence: Realize uma due diligence cuidadosa para verificar a veracidade e a legalidade dos recebíveis a serem adquiridos. Verifique a documentação, as obrigações contratuais e qualquer potencial risco jurídico.
  • Gestão eficiente: Após a compra dos recebíveis, é importante ter uma gestão eficiente para acompanhar os pagamentos e lidar com a inadimplência, se necessário. Mantenha um controle rigoroso sobre os recebíveis adquiridos e implemente medidas para minimizar os riscos de não pagamento.

Na hora de fazer as contas, o empreendedor deve levar em consideração os encargos, como a taxa de antecipação. Por isso é necessário que você Aprenda a calcular a antecipação de recebíveis. Veja no portal Globo.

Quais são os fundos de Recebíveis?

Existem diversos fundos de investimento que se especializam na compra de recebíveis. Alguns dos principais tipos de fundos de recebíveis são:

  1. Fundos de Recebíveis Imobiliários (FII): São fundos que investem em recebíveis relacionados a empreendimentos imobiliários, como aluguéis de imóveis comerciais, residenciais ou industriais. Esses fundos adquirem os direitos de recebimento dos aluguéis e distribuem os rendimentos aos cotistas.
  1. Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC): Os FIDCs são fundos que adquirem carteiras de direitos creditórios, como duplicatas, cheques, notas promissórias e outros títulos de crédito. Esses fundos reúnem recursos de investidores e utilizam esses recursos para adquirir os direitos de recebimento, visando obter retornos através dos pagamentos futuros.
  1. Fundos de Recebíveis do Agronegócio: Esses fundos são voltados para a compra de recebíveis relacionados ao setor do agronegócio, como títulos representativos de vendas de produtos agrícolas, como grãos e commodities. Os fundos de recebíveis do agronegócio proporcionam aos investidores a oportunidade de se beneficiar do desempenho desse setor específico.
  1. Fundos de Investimento em Debêntures: Alguns fundos se especializam na compra de debêntures, que são títulos de dívida emitidos por empresas. Esses fundos adquirem as debêntures de empresas e recebem os pagamentos de juros e principal ao longo do prazo de vencimento.

Esses são apenas alguns exemplos de fundos de investimento que se dedicam à compra de recebíveis. É importante destacar que cada fundo pode ter suas próprias estratégias de investimento, critérios de seleção de recebíveis e políticas de gestão de risco. Ao considerar investir em fundos de recebíveis, é recomendável pesquisar e avaliar as opções disponíveis, considerando os objetivos de investimento, o perfil de risco e as taxas cobradas pelos fundos.

Quem pode comprar Recebiveis?

Qualquer pessoa física ou jurídica que tenha interesse em investir em recebíveis pode comprá-los. Isso inclui investidores individuais, fundos de investimento, bancos, seguradoras e outras instituições financeiras. No entanto, é importante destacar que a compra de recebíveis envolve riscos e é recomendado que os investidores avaliem cuidadosamente a qualidade dos ativos e as condições do mercado antes de investir.

Vantagens da compra de carteira de recebíveis:

A compra de carteira de recebíveis oferece uma série de vantagens tanto para o vendedor quanto para o comprador. Vejamos algumas delas:

  1. Fluxo de caixa otimizado: Para o vendedor, a principal vantagem está na obtenção de recursos imediatos, permitindo a antecipação de receitas e o fortalecimento do fluxo de caixa da empresa. Isso pode ser especialmente útil para lidar com necessidades de capital de giro, investimentos ou quitação de dívidas.
  1. Mitigação de riscos: Ao transferir a titularidade dos recebíveis, o vendedor transfere também os riscos associados ao não pagamento ou inadimplência dos devedores. Isso proporciona uma maior segurança financeira e reduz o risco de prejuízos futuros.
  1. Oportunidade de investimento: Para o comprador, a compra de carteira de recebíveis representa uma oportunidade de investir em ativos financeiros que podem gerar retornos atrativos. Esses recebíveis podem ser utilizados como garantia em operações financeiras, revendidos ou mantidos em carteira para obtenção de rendimentos.

Processo de compra de carteira de recebíveis:

O processo de compra de carteira de recebíveis envolve diversas etapas, desde a negociação entre comprador e vendedor até a efetiva transferência dos direitos creditórios. Algumas etapas-chave incluem:

  1. Avaliação dos recebíveis: O comprador analisa a qualidade e a viabilidade dos recebíveis, levando em consideração fatores como prazo de vencimento, inadimplência histórica, garantias associadas, entre outros.
  1. Negociação: As partes negociam as condições da transação, incluindo o valor a ser pago pelo comprador, as taxas de deságio ou juros aplicadas, as garantias exigidas, os prazos de pagamento, entre outros termos.
  1. Due diligence: O comprador realiza uma análise detalhada dos documentos e informações relacionados à carteira de recebíveis, a fim de verificar sua veracidade, integridade e conformidade com as normas legais e regulatórias.
  1. Formalização do contrato: Após a conclusão da negociação e da análise documental, é elaborado um contrato de compra e venda de recebíveis, estabelecendo as obrigações e direitos de ambas as partes.

Qual a taxa de antecipação de recebíveis?

A taxa de antecipação de recebíveis pode variar de acordo com diversos fatores, como o perfil da empresa vendedora, o tipo de recebível, o prazo de vencimento, o valor do título e as condições de mercado. Não existe uma taxa padrão que seja aplicada universalmente, pois cada instituição financeira ou empresa especializada pode estabelecer suas próprias taxas com base em suas políticas e análises de risco.

Normalmente, a taxa de antecipação de recebíveis é expressa como uma porcentagem do valor nominal do título. Por exemplo, se a taxa de antecipação for de 3% e o valor nominal do recebível for R$10.000, a empresa que está comprando o recebível pagaria R$9.700 (valor nominal – taxa de antecipação) ao vendedor.

É importante ressaltar que as taxas de antecipação de recebíveis podem variar significativamente entre diferentes instituições financeiras ou empresas especializadas. Além disso, a taxa também pode ser influenciada pelo risco percebido pela instituição ou empresa ao adquirir os recebíveis.

Portanto, ao considerar a antecipação de recebíveis, é fundamental entrar em contato com as instituições financeiras ou empresas especializadas e obter informações sobre suas taxas de antecipação específicas. É recomendável comparar as taxas oferecidas por diferentes instituições e avaliar outras condições relacionadas à operação antes de tomar uma decisão.

Conclusão:

A compra de carteira de recebíveis pode ser uma estratégia financeira poderosa para impulsionar o seu negócio, oferecendo benefícios tanto para o vendedor quanto para o comprador. Ao entender o conceito, conhecer as vantagens e seguir os cuidados necessários, é possível aproveitar as oportunidades dessa estratégia e obter resultados positivos para a empresa. Portanto, considere a compra de carteira de recebíveis como uma alternativa viável e lucrativa para fortalecer sua posição financeira e impulsionar o crescimento do seu negócio. Precisando de ajuda, entre em contato a BI4us pode te ajudar!

BI4US

BI4US

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Olá!

Entre em contato e tire suas dúvidas.

× Em que posso te ajudar?